:

Enquete: Like Our New Look?

Do you like our new Vivvo look & feel?
Home | Notícias | Terrorismo muçulmano cresce, mas o efeito nos cristãos é de fortalecimento da fé, diz especialista

Terrorismo muçulmano cresce, mas o efeito nos cristãos é de fortalecimento da fé, diz especialista

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image

Os cristãos copta são uma minoria religiosa no Egito e vivem debaixo de perseguição, seja por conta das leis que os classificam como cidadãos de segunda categoria, seja pela violência causada pelo terrorismo dos extremistas muçulmanos. Mas nada abala sua fé. Um especialista em conflitos no Oriente Médio comentou a resiliência dos cristãos da tradição copta diante das adversidades, e afirmou que unidos, eles não se intimidam e protagonizam um fortalecimento da comunidade cristã no país. Mounir Farag afirmou à agência de notícias Rome Reports que os cristãos copta contornam, diariamente, as dificuldades impostas pela legislação e o ódio de

 

 

 

 

 

 

Os cristãos copta são uma minoria religiosa no Egito e vivem debaixo de perseguição, seja por conta das leis que os classificam como cidadãos de segunda categoria, seja pela violência causada pelo terrorismo dos extremistas muçulmanos. Mas nada abala sua fé.

Um especialista em conflitos no Oriente Médio comentou a resiliência dos cristãos da tradição copta diante das adversidades, e afirmou que unidos, eles não se intimidam e protagonizam um fortalecimento da comunidade cristã no país.

Mounir Farag afirmou à agência de notícias Rome Reports que os cristãos copta contornam, diariamente, as dificuldades impostas pela legislação e o ódio de grupos extremistas, como a Irmandade Muçulmana e, mais recentemente, o Estado Islâmico.

“Nos últimos 45-50 anos, não há um único ano sem que algo grave aconteça [com os cristãos copta]”, afirmou Farag, explicando o cenário em que esses seguidores de Jesus estão inseridos.

Vários fatores influenciaram nessas décadas de opressão: “Pode ter sido um comportamento pessoal, um comportamento grupal, mas isso é parte, principalmente da ideologia [extremista], especialmente aquelas ideologias focadas na parte difícil ou na segunda parte do Corão, que é a versão escrita em Madina, quando Maomé mudou deixou de ser um líder espiritual e se tornou um líder político”, acrescentou.

Nesse período, muitos muçulmanos egípcios foram afetados pela manipulação política, submetidos a esse raciocínio de confronto desde a infância, e passaram a ver na mensagem do Corão um tratato político, e não uma pregação de paz paz.

Mesmo assim, sendo apenas 10% da população no Egito, os cristãos copta não se intimidam diante da violência, e isso tem feito o cristianismo florescer: “O que é importante é quanto mais eles [terroristas] atacam, quanto mais eles matam, a fé cristã se torna mais forte. O perdão liberado pelas vítimas e suas famílias é maravilhoso”, destacou.

“Os cristãos no Egito, onde todos são gratos a Deus, estão tendo sua fé fortalecida desde a infância. Durante o último ataque, houve muitas crianças das quais ouvi seus depoimentos e as vi perdoarem aqueles que realizaram ataques contra elas e suas famílias”, sublinhou.

Um fato destacado pelo especialista é que, da mesma forma que os muçulmanos doutrinam os jovens para o ódio e a violência, os cristãos seguem caminho oposto, ensinando o perdão desde cedo para as crianças, semeando a fé de que, no futuro, pode haver convivência pacífica.

Fonte: Gospel +

Adicionar para: Add to your del.icio.us del.icio.us | Digg this story Digg

Comentários (0 postado):

total: | mostrando:

Poste seu comentário comment

Entre o código que você vê na imagem:

  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
Tags
Nenhuma tag para este artigo
Vote neste artigo
0
Copyright ©2012 - http://chamadafinal.net/portal/ - Todos os Direitos Reservados
Powered by
MEGAWEB