:

Enquete: Like Our New Look?

Do you like our new Vivvo look & feel?
Home | Meditações | Escolhendo a Boa Parte.

Escolhendo a Boa Parte.

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image

Quando escolhemos a boa parte, a promessa é de que esta não nos será tirada...

 

 

 

 

 

 

 

 

Escolhendo a Boa Parte.


No livro de Cântico dos Cânticos 5: 1-8, vemos a postura de uma noiva que estava ocupada demais para abrir a porta ao seu amado, encontrou pequenas desculpas, e quando decidiu abri-la, Ele já tinha ido embora. O noivo tomou a iniciativa de ir vê-la, mas ela estava ocupada demais para Ele. Podemos observar também que o simples fato de ela ter perdido o momento de abrir a porta ao noivo, quando os guardas (o mundo) a acharam, ela foi ferida, sendo que poderia ter recebido o seu amado em casa tranquilamente, e poupado tanto sofrimento, enquanto estava segura, no entanto, estava muito ocupada, com desculpas demais, para receber o seu amado. E qual a mensagem que ela deixa às filhas de Jerusalém (demais pessoas)? Que está enferma de amor. Isso porque perdeu a oportunidade de abrir a porta ao seu amado no momento certo.

Já entrei no meu jardim, minha irmã, minha esposa; colhi a minha mirra com a minha especiaria, comi o meu favo com o meu mel, bebi o meu vinho com o meu leite; comei, amigos, bebei abundantemente, ó amados. Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo: abre-me, minha irmã, meu amor, pomba minha, imaculada minha, porque a minha cabeça está cheia de orvalho, os meus cabelos das gotas da noite. Já despi a minha roupa; como a tornarei a vestir? Já lavei os meus pés; como os tornarei a sujar? O meu amado pôs a sua mão pela fresta da porta, e as minhas entranhas estremeceram por amor dele. Eu me levantei para abrir ao meu amado, e as minhas mãos gotejavam mirra, e os meus dedos mirra com doce aroma, sobre as aldravas da fechadura. Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado tinha se retirado, e tinha ido; a minha alma desfaleceu quando ele falou; busquei-o e não o achei, chamei-o e não me respondeu. Acharam-me os guardas que rondavam pela cidade; espancaram-me, feriram-me, tiraram-me o manto os guardas dos muros. Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que, se achardes o meu amado, lhe digais que estou enferma de amor. Cânticos 5:1-8 

Já no livro de Cântico dos Cânticos 3: 1-5, fala-se de um momento em que a noiva tomou a iniciativa de buscar o seu amado, apenas por não nota-lo por perto. Ela rodeou a cidade, por ruas, praças, buscando seu amado. Não o achou no primeiro momento, mas continuou procurando. Os guardas (o mundo) a encontraram aqui também, mas não houve ferimentos, pois sua postura era outra, antes de qualquer coisa, ela logo perguntou sobre o seu amado. Poderia ter se distraído com os guardas, com a cidade, com as ruas, com as praças, mas firmemente buscava o seu amado e, por isso, foi recompensada, e logo o encontrou, agarrou-se a Ele, não o deixou ir, e o trouxe para casa. E qual a mensagem que ela deixa às outras pessoas? “Que não acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira”. Ela poderia ter se distraído, despertando o amor no momento errado, mas continuou buscando até encontrar o seu amado, a pessoa realmente capaz de preencher o vazio de seu coração. Inclusive, quando lemos novamente Cânticos no capítulo 5, vemos que o amado a queria, foi procurá-la, porém ela mesma não seguiu esse conselho, pois só acordou e despertou o amor, após seu amado já ter ido embora.

De noite, em minha cama, busquei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei. Levantar-me-ei, pois, e rodearei a cidade; pelas ruas e pelas praças buscarei aquele a quem ama a minha alma; busquei-o, e não o achei. Acharam-me os guardas, que rondavam pela cidade; eu lhes perguntei: Vistes aquele a quem ama a minha alma? Apartando-me eu um pouco deles, logo achei aquele a quem ama a minha alma; agarrei-me a ele, e não o larguei, até que o introduzi em casa de minha mãe, na câmara daquela que me gerou. Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis, nem desperteis o meu amor, até que queira. Cânticos 3:1-5 

Vemos também, no Livro de Lucas 10: 38-42, duas posturas diante da Presença de Jesus em sua casa, a das irmãs Marta e Maria. Marta estava agitada, ocupada com muitos afazeres, com muitas preocupações, enquanto Maria estava assentada aos pés de Jesus, ouvindo seus ensinamentos. E quando Marta pede ao Senhor que chame sua irmã a ajudá-la, Ele diz que ela não precisava se distrair com tantas coisas, pois uma coisa é necessária, e Maria escolheu a boa parte, que não lhe seria tirada. Ele deixa claro que se uma pessoa prefere estar ocupada demais para Ele, a que escolher a boa parte, que é estar com Ele, não terá isso tirado dela. O Senhor não iria dizer a Maria: “Você escolheu estar comigo, sentada aos meus pés, e ouvindo meus ensinamentos, mas pode se levantar e se dedicar a outras ocupações, ajude sua irmã!”, pois ela tinha escolhido a boa parte, e era para isso que Ele estava ali.

Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado, onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa. Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo-lhe a palavra. Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude! " Respondeu o Senhor: "Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada". Lucas 10:38-42 

Não podemos deixar que nossas ocupações nos impeçam de escolher estar aos pés de Jesus, ou fechados em nosso quarto orando, buscando a sua Presença, adorando, lendo seus ensinamentos na Bíblia, fazendo o bem e amando ao nosso próximo. Devemos escolher a boa parte, e não perder tempo demais com as ocupações e cuidados desse mundo, para que a Palavra semeada em nós não fique infrutífera, como vemos em Marcos 4: 18-19: "Os outros são os que recebem a semente entre espinhos, os quais ouvem a palavra, mas os cuidados deste mundo, os enganos das riquezas, e as demais ambições, entrando, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera".

Outro momento relacionado à postura de Adoração, de uma pessoa que escolheu a boa parte, foi o da mulher pecadora que ungiu os pés de Jesus. Ela não se importou com o valor de uma vaso de alabastro, ou com o valor do unguento, daquele perfume precioso, e escolheu lavar e ungir os pés de Jesus, mesmo diante de todos ali presentes, como vemos em Lucas 7: 36-50. Em outras passagens bíblicas relacionadas (Mt 26: 6-13, Mc 14: 3-9, João 12: 1-8), houve indignação sobre o desperdício do bálsamo, pois poderia ser vendido e dado aos pobres, porém Jesus disse para deixarem-na em paz, porque ela havia feito o bem a Ele, e Ele nem sempre estaria ali, mas aos pobres o bem poderia sempre ser feito.

Convidado por um dos fariseus para jantar, Jesus foi à casa dele e reclinou-se à mesa. Ao saber que Jesus estava comendo na casa do fariseu, certa mulher daquela cidade, uma ‘pecadora’, trouxe um frasco de alabastro com perfume, e se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com as suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume. Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si mesmo: "Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que tipo de mulher ela é: uma ‘pecadora’ ". Respondeu-lhe Jesus: "Simão, tenho algo a lhe dizer". "Dize, Mestre", disse ele. "Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinqüenta. Nenhum dos dois tinha com que lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais? " Simão respondeu: "Suponho que aquele a quem foi perdoada a dívida maior". "Você julgou bem", disse Jesus. Em seguida, virou-se para a mulher e disse a Simão: "Vê esta mulher? Entrei em sua casa, mas você não me deu água para lavar os pés; ela, porém, molhou os meus pés com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me saudou com um beijo, mas esta mulher, desde que entrei aqui, não parou de beijar os meus pés. Você não ungiu a minha cabeça com óleo, mas ela derramou perfume nos meus pés. Portanto, eu lhe digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados, pelo que ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama". Então Jesus disse a ela: "Seus pecados estão perdoados". Os outros convidados começaram a perguntar: "Quem é este que até perdoa pecados? " Jesus disse à mulher: "Sua fé a salvou; vá em paz". Lucas 7:36-50 

Outra especial postura, ainda, é a de Maria Madalena que, no sepulcro, mesmo estando diante de anjos, ainda preferia perguntar “Onde está o meu Senhor?”, não se distraía com outras coisas ou pessoas, pois preferia procurar e estar com o Senhor. (João 20: 11-18)

Maria, porém, ficou à entrada do sepulcro, chorando. Enquanto chorava, curvou-se para olhar dentro do sepulcro e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde estivera o corpo de Jesus, um à cabeceira e o outro aos pés. Eles lhe perguntaram: "Mulher, por que você está chorando? " "Levaram embora o meu Senhor", respondeu ela, "e não sei onde o puseram". Nisso ela se voltou e viu Jesus ali, em pé, mas não o reconheceu. Disse ele: "Mulher, por que está chorando? Quem você está procurando? " Pensando que fosse o jardineiro, ela disse: "Se o senhor o levou embora, diga-me onde o colocou, e eu o levarei". Jesus lhe disse: "Maria! " Então, voltando-se para ele, Maria exclamou em aramaico: "Rabôni! " ( que significa Mestre ). Jesus disse: "Não me segure, pois ainda não voltei para o Pai. Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês, para meu Deus e Deus de vocês". Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: "Eu vi o Senhor! " E contou o que ele lhe dissera. João 20:11-18 

Não nos esqueçamos, inclusive dos dois maiores mandamentos, amar a Deus e ao próximo, como vemos em Marcos 12: 29-31. Porque em muitas posturas de Adoração, vemos as pessoas fazendo o bem a Jesus, quando estava presente entre elas, mas o que fazer, agora que não podemos fazer o bem a Ele pessoalmente? Como Jesus disse aos que questionaram a unção dos seus pés com o bálsamo precioso: “porque os pobres, sempre os tendes convosco” (Mc 14:7), o bem sempre poderá ser feito ao nosso próximo, como se o fizéssemos ao nosso próprio Deus.

Respondeu Jesus: "O mais importante é este: ‘Ouve, ó Israel, o Senhor, o nosso Deus, o Senhor é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’. O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes". Marcos 12:29-31 

Mas nos nossos dias, quando estamos ocupados demais com os nossos interesses, não é fácil de escolher a boa parte e estar com Deus, e, da mesma forma, fazer o bem ao próximo. Por isso vemos a importância de termos a postura de Adoração e a inocência de uma criança, pois ela é capaz de fazer muito do que não podemos, com sorriso sincero, com amor sincero, sem questionar, sem esperar algo em troca, sem questionar como o outro receberá o bem que está sendo feito, ou mesmo se é merecedor daquele bem. Observemos que precisamos ser semelhantes a elas, para receber e entrar no Reino de Deus, como vemos em Lucas 18:15-17.

O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isto, os discípulos repreendiam os que as tinham trazido. Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: "Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele". Lucas 18:15-17 

Devemos estar cientes disso, escolhendo a boa parte, que é estar com Deus, aos seus pés, O adorando, e, com certeza fazendo o bem e amando ao próximo, como a nós mesmos, pois assim fazemos o bem a Ele, e seremos conhecidos de Deus, e dignos da vida eterna ao seu lado, pois é isso que vemos em Mateus 25: 31-46.

E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos? Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna. Mateus 25:31-46 

 

Enfim, quando escolhemos a boa parte, a promessa é de que esta não nos será tirada, a vida eterna está reservada a nós, quando somos capazes de fazer essa escolha. Sejamos influenciadores, para que as “Martas” deixem suas ocupações, e se assentem aos pés de Jesus, para ouvir seus ensinamentos conosco. Vamos conservar a boa parte que escolhemos, não estejamos ocupados demais para Deus ou para o nosso próximo, para que a Palavra em nós não se torne infrutífera. Afinal, somos capazes de escolher a Tv, a Internet, os Celulares, e as festinhas com os amigos muitas vezes, mas, e a boa parte? Somos capazes de fazer essa escolha?

Venizelos Papacosta Neto

Adicionar para: Add to your del.icio.us del.icio.us | Digg this story Digg

Comentários (0 postado):

total: | mostrando:

Poste seu comentário comment

Entre o código que você vê na imagem:

  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
Tags
Nenhuma tag para este artigo
Vote neste artigo
0
Copyright ©2012 - http://chamadafinal.net/portal/ - Todos os Direitos Reservados
Powered by
MEGAWEB