:

Enquete: Like Our New Look?

Do you like our new Vivvo look & feel?
Home | Lendo a Bíblia com Cia. Mover | LENDO OS CAPÍTULOS 9 AO 16 DO EVANGELHO DE MARCOS

LENDO OS CAPÍTULOS 9 AO 16 DO EVANGELHO DE MARCOS

Tamanho da fonte: Decrease font Enlarge font
image

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Marcos 14:38

 

 

 

Chegamos à segunda parte do estudo de Marcos, dessa vez, estamos lendo a parte em que Jesus (que já preparou seus discípulos para o que estava por acontecer, sabendo que Eles o reconhecem como Cristo) está na reta final do grande plano da salvação, pela morte.

Primeiro Jesus leva Pedro, Tiago e João para o monte, onde os três puderam ver o resplandecer de Jesus, um pouco mais do sobrenatural e perceber o quanto é bom ir além, mas, Deus, o Pai, adverte-os ensinando que era necessário ouvir o que Jesus falava, pois Ele sabia o que deveria acontecer e que nem sempre o sobrenatural é o que Deus quer. Afinal, há muitas pessoas fora do monte que precisam conhecer Jesus.

Nos versículos 14 ao 29 do capítulo 9 (que passo a estudar com vocês), Jesus ensina algo muito importante aos discípulos, acerca de não conseguirem expulsar um “espírito mudo” de uma pessoa. Interpretando o significado de “mudo”, quero dizer da necessidade do entendimento das coisas espirituais para cumprir o ministério de expulsar demônios. Este entendimento vem da Intimidade com Deus através de oração, Leitura da Palavra e Jejum (pois este último fortalece o Espírito, o qual dará o entendimento, a interpretação necessária da situação).

O “espírito mudo” simboliza os demônios que não falaram nada, ou seja, devemos saber como expulsá-los pela nossa sensibilidade espiritual, através da qual discernimos o que age na vida das pessoas, para assim, podermos expulsar. Jesus nos ensina isso no versículo 29 ao dizer: “casta” e “oração e jejum”. “Casta” significa, digamos que, algo mais poderoso diante o espiritual. A “oração e jejum”, por sua vez, significam as forças para discernirmos aquilo que ocorre espiritualmente em nosso redor, ou seja, enfraquecer a carne para fortalecer o Espírito.

 Nos versículos 38 ao 41 tem algo muito importante para ser dito nos dias em que vivemos. Primeiro quero fazer o questionamento: “Quem já julgou, mesmo que em pensamento, o que tem sido o evangelho na televisão atualmente? E aí, julgou como se fosse errado?” Quero dizer uma coisa, então agiu exatamente como João neste versículo. Então, ore pedindo que o Espírito Santo fale com você, sei que há pessoas com tal ministério de abrir os olhos de pessoas que tem sido cegadas por evangelhos pregados de boca para fora, mas, ore para que não seja você pregando tal evangelho de boca para fora e, ainda, guerreando contra o exército de Cristo.

“E João lhe respondeu, dizendo: Mestre, vimos um que em teu nome expulsava demônios, o qual não nos segue; e nós lho proibimos, porque não nos segue. Jesus, porém, disse: Não lho proibais; porque ninguém há que faça milagre em meu nome e possa logo falar mal de mim. Porque quem não é contra nós, é por nós.” Marcos 9:38-40

Outro questionamento relevante: “Já falou mal de certos cristãos, crentes ou evangélicos a alguém que não conhece muito de Deus ou para qualquer outra pessoa? Fez isso?” Analise, então, o versículo 42: “E qualquer que escandalizar (algumas versões está “fizer tropeçar”) um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e que fosse lançado no mar.”

Qualquer dessas práticas que comentei, isoladas ou conjuntamente praticadas, nos deixam insípidos, sem sabor, por isso, tomemos cuidado com o que pensamos, falamos ou fazemos com aqueles que dizem o nome de Jesus, se eles fazem errado aos nossos olhos, não cabe a nós julgá-los, mas cada um dará conta com Deus do que fez aqui, até mesmo nós que julgamos. Tomemos cuidado, não vale a pena perder o nosso sabor julgando o sal do próximo.

Partindo para o capítulo 10, encontramos nos versículos 46 ao 52 o cego Bartimeu, o qual foi curado pela Fé! Clamava por Jesus, tentavam calá-lo, mas cada vez mais persistia em sua fé nAquele que podia curá-lo. E, então, Jesus chamou Bartimeu e, numa reviravolta, Bartimeu é curado, calando àqueles que queriam calá-lo, sendo chamado por Aquele a quem Ele chamava e, sendo curado pela própria fé em Jesus, filho de Davi, filho do Deus vivo, a quem foi dado todo o poder nos Céus, na Terra e debaixo da Terra.

Logo mais adiante, capítulo 11 versículos 12 ao 14 e 20 ao 24, mais uma grande lição de fé, do crer, em especial, crer no perdão (VRS. 25 e 26). Primeiro Jesus amaldiçoa a figueira que não deu figos, em seguida os versículos percebem o poder da palavra de maldição lançada por Jesus e, logo, Jesus ensina aos discípulos que quando cremos em nosso coração, podemos mover montanhas através de nossa palavra lançada. Encerrando com a importância do perdão, dizendo que é uma via dupla: Eu perdôo quem me ofende e Deus me perdoa daquilo que eu O ofendo, mas, primeiro Jesus ensinou que devemos crer em nosso coração, ou seja, se cremos que perdoamos e que somos perdoados, então isso realmente acontecerá.

No capítulo 12, versículos 14 ao 17, há algo muito importante a ser analisado. Primeiro que não devemos olhar aparência alguma, mas sempre ensinar a verdade a quem quer que seja (vr. 14a). Em seguida, Jesus ensina acerca de coisas importantes para Deus, quando é indagado do dever de dar tributos, Jesus declara: “Daí a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus”. Mas, como reconhecer o que é de quem? Simples, Jesus olhou a moeda e disse que ali estava a marca de que era de César, o que marca o que é de Deus é o fôlego de vida, assim, devemos entregar VIDAS para Deus e pagar os tributos aos homens.

Engraçado que um pouco adiante neste capítulo que Deus disse sobre tributos, nos versículos 41 ao 44 Jesus analisa pessoas que estão dando suas ofertas e agrada-se com a Verdadeira Oferta daquela mulher que tinha apenas algumas moedas e deu todas elas como oferta ao Senhor. A Verdadeira Oferta está na intenção de entregar tudo que se tem ao único Deus, Senhor e Salvador de nossas vidas. Dinheiro ou não!

Passando ao capítulo 13 versículo 9: “Mas olhai por vós mesmos, porque vos entregarão aos concílios e às sinagogas; e sereis açoitados, e sereis apresentados perante presidentes e reis, por amor de mim, para lhes servir de testemunho”. Toda perseguição que sofremos é para continuarmos a iluminar, ou seja, dar o testemunho de Jesus. Jesus sofreu perseguições, ao sermos seus discípulos-imitadores, sofreremos perseguições, afinal, poucos se agradam em viver uma vida fugindo dos prazeres da carne, para um dia viver eternamente com o prazer da vida eterna com Cristo.

No versículo 11 acrescenta acerca do testemunho, quem nos dá o que testemunhar e ensinar é o Espírito Santo, por isso, não precisamos nos preocupar com o que vamos falar, isto será ministrado pelo Espírito Santo de forma espontânea através de nós.

Para encerrar, citarei algumas partes seguintes que achei interessante na leitura:

No Capítulo 14:3-9, quando fala da verdadeira adoração, a adoradora que deve ser lembrada em todas as partes do mundo.

“E, estando ele em betânia, assentado à mesa, em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher, que trazia um vaso de alabastro, com ungüento de nardo puro, de muito preço, e quebrando o vaso, lho derramou sobre a cabeça. E alguns houve que em si mesmos se indignaram, e disseram: Para que se fez este desperdício de ungüento? Porque podia vender-se por mais de trezentos dinheiros, e dá-lo aos pobres. E bramavam contra ela. Jesus, porém, disse: Deixai-a, por que a molestais? Ela fez-me boa obra. Porque sempre tendes os pobres convosco, e podeis fazer-lhes bem, quando quiserdes; mas a mim nem sempre me tendes. Esta fez o que podia; antecipou-se a ungir o meu corpo para a sepultura. Em verdade vos digo que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória”. Marcos 14:3-9

No Capítulo 14:38, dizendo que a Carne é fraca, mesmo que o Espírito é forte, ou seja, devemos vigiar sempre, porque a carne é o que convive diretamente com o mundo e, por isso, é o que nos faz pecar, alias, ela é pecado e, consequentemente, fraca.

“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. Marcos 14:38

No versículo 72, do mesmo capítulo 14, temos para encerrar a leitura de Marcos e dos evangelhos, o assunto: “Verdadeiro Arrependimento”, diferente de Judas que teve remorso tirando a sua vida, Pedro se arrependeu e permitiu que Deus mudasse por completo a sua vida.

“E o galo cantou segunda vez. E Pedro lembrou-se da palavra que Jesus lhe tinha dito: Antes que o galo cante duas vezes, três vezes me negarás. E, retirando-se dali, chorou”. Marcos 14:72

Assim encerramos a leitura dos evangelhos, mas ainda temos muito que compartilhar, por isso, para semana que vem, vamos ler ATOS, capítulos 1 ao 7.

Que Papai do Céu continue falando conosco!

 Uma Semana abençoada para todos.

GIOVANA PAPACOSTA

LEITURA: ATOS 1 ao 7

 

Adicionar para: Add to your del.icio.us del.icio.us | Digg this story Digg

Comentários (0 postado):

total: | mostrando:

Poste seu comentário comment

Entre o código que você vê na imagem:

  • email Enviar a um amigo
  • print Versão p/ impressão
  • Plain text Texto
Tags
Nenhuma tag para este artigo
Vote neste artigo
0
Copyright ©2012 - http://chamadafinal.net/portal/ - Todos os Direitos Reservados
Powered by
MEGAWEB